quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Brasil... Barcelona...

Brasil...  Barcelona...

Quantos ataques terroristas tipo acontecido em Barcelona seriam necessários para chegar perto do número de mortos que acontecem diariamente no Brasil? Quantos? Mas Barcelona é Espanha, e Espanha é primeiro mundo. Enquanto que o Brasil é último mundo, e a imprensa mundial não está “nem aí”, para o que acontece por aqui. Com 14 milhões de desempregados (na realidade são mais, muito mais!) cujas famílias estão “morrendo de fome”, muitos desses desempregados são “obrigados” a roubar, matar, assaltar, para manter precariamente vivas suas mulheres e filhos; ao lado desse verdadeiro horror, temos ainda os viciados em drogas, principalmente nossas crianças e adolescentes, o futuro do Brasil,  que também são obrigados a  “roubar, matar, assaltar”, para manter os seus vícios. A corrupção é a maior causa de desemprego. O Sérgio Moro, o maior dos nossos “mocinhos”, prende os corruptos, e o Gilmar Mendes manda soltar. Para combater a criminalidade, o governo lança mão de “soldadinhos das Forças Armadas”, que, à semelhança dos “nossos pracinhas” que foram “morrer”, de graça, na Itália, não estão preparados para combater o “crime organizado” que hoje “governa” este Brasil tão desorganizado. Estou certo ou redondamente errado? 
Coronel Maciel.  

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Eta Brazilzão!

Eta Brazikzão da “porra”!

Bolsonaro, aceite o meu conselho, cara, e diga à Mariazinha do Rosário que você a estupraria, sim, e ela, toda coquete, correria pros seus braços e abraços, e tudo voltaria à santa paz dos namorados! Boechat, não adianta nada você ficar comparando o Brasil com a Suécia, cara! Basta você dizer que o Brasil já foi assim, quando éramos felizes e não sabíamos... kkkkk
Coronel Maciel. 

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Coitadinho dos americanos.

Coitadinhos dos americanos.

A coisa por lá anda preta. De um lado, Barack Hussein Obama, o Lula dos americanos, comandando a luta renhida entre os negros, os GLBTS, e outras minorias, contra a maioria “branca”, comandados, segundo também dizem, pelo Donald Trump e pela alma do finado “General Lee”, orgulho dos sulistas, cuja estátua foi derrubada, pisada, humilhada! Do outro lado do Pacífico, os “Coreanos”, brincando com fogo, que pode queimar o mundo inteiro. Do lado de cá, os brasileirinhos, coitados, que já não sabem mais o que fazer: se correr, morre; se não correr, morre também! Seja homem, mulher, criança, ou soldado da PM!  E coitadinhos dos nossos brabos “Caçadores”; ontem o Boechat esculhambou com a compra dos jatinhos supersônicos suecos, brinquedinhos, segundo ele, caros demais: -- À la Chasse”! Esculhambou também com a “Marinha” por querer fabricar um “Submarino Atõmico”, e querer comprar um Porta Helicópteros, verdadeira lata velha descartado pela Marinha Inglesa. Enquanto isso, os nossos deputados e senadores querendo mais rombo nas contas públicas, para garantir suas mordomias, e mais, muito mais corrupção. É o mundo pegando fogo e eu aqui querendo apagar... kkkkkk
Coronel Maciel. 

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Qual lé a sua?

Um velho de noventa anos, personagem principal do “Memória de Minhas Putas Tristes”, do Gabriel Garcia Marques, Prêmio Nobel de Literatura, pediu à dona de uma “Casa de Prazeres Clandestinos” que lhe reservasse uma “adolescente virgem”, no dia daquele que seria um dos seus “últimos” aniversários. Não vou agora, já próximo dos meus 77 mil quilômetros bem ou mal “voados”, querer dar lição de moral ao “velho” do Garcia Marques. Dizem os mais sábios e mais velhos pilotos do mundo que a razão é a causa das maiores e mais horríveis tragédias. Usando a “razão” os americanos destruíram Hiroxima e Nagasaqui. Felizes aqueles que, acreditando em vidas futuras, trocam os efêmeros prazeres na terra, pelos eternos prazeres nos céus. Já outros, os “hereges” como eu, preferem “gozar” a nossa tão passageira vidinha aqui mesmo na terra, mas sem ficar abusando da vida dos outros, como essa raça de políticos vagabundos que, preferindo gozar a vida aqui mesmo na terra, danam-se a “trepar” no lombo dos brasileirinhos e das brasileirinhas, tal e qual esses carroceiros que metem o pau, sem dó nem piedade, no lombo dos jumentos aqui pelas  ruas de Natal.    

Coronel Maciel.

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Rumo à Venezuela!

Dizem que Cuba, nos idos 1950, época do Fulgêncio Batista, era um imenso bordel, pior que “Sodoma e Gomorra” e muito pior que nos tempos do “Papa Borgia”, aquele que entrou para história ao desfilar com suas amantes pelos salões do Vaticano! Para Cuba iam, nos prolongados fins de semanas, os milionários americanos, nos seus iates voadores, “decolando” da vizinha Miami, “gozar a vida”, ao lado das mais lindas meninas cubanas, ao som de rumbas, mambos, deliciosos charutões e o melhor rum do mundo. Sexo dos mais variados tipos e posições! Razão pela qual Fidel, o “Santinho”, resolveu meter um pouco de ordem naquela orgia, naquele verdadeiro “céu” no Caribe! Para tanto, foi necessário e suficiente o apoio dos “Russos”. E os “Russos” conseguiram transformar Cuba, entre outras grandes ilusões, num campo de formidáveis atletas, que tanto impressionaram os pobrezinhos atletas “latino-americanos”. Depois que o “comunismo” acabou na Europa, com a queda do Muro de Berlim, o comunismo veio se instalar definitivamente na América Latina, onde manda e desmanda até hoje, inclusive, é claro, aqui no nosso desgovernado Brasil, hoje num perigoso “Parafuso Chato”, rumo à “Venezuela”!  Agora chegou a vez do Maduro, que, não tendo mais os russos, anda à procura de “alguém” para ajudar a instalar definitivamente a “Ditadura Maduro”. A esperança era a permanência da “Dilma” no poder. Com a queda da “terrorista”, parece que é para a Coréia do Norte que Maduro pretende pedir socorro, de onde mais facilmente os coreanos poderão “amedrontar” ainda mais os americanos, que, como bois, só carregam carroça porque não sabem a força que têm.
Coronel Maciel.


terça-feira, 1 de agosto de 2017

Coitadinho do Maduro!

Ele sabe que se abrir as pernas, será “decapitado”. Igualzinho o Bashar al- Assad, o da Síria. A ordem então é botar pra quebrar! A ordem é fuzilar! A Venezuela não é Cuba, uma ilhotazinha cercada de água por todos os lados, de onde os cubanos não têm para onde fugir. Os que tentaram foram engolidos pelos tubarões. Fidel conseguiu se manter durante mais de cinquenta anos, por causa dos “Paredóns”, até hoje em pleno funcionamento! A Venezuela está sofrendo a maior esculhambação do mundo. Nem papel para se limpar! Quando “expulsaram” os nossos “Generais”, o Brasil ia muito bem, obrigado! Tudo em cima! Voávamos em céu de Brigadeiro! Não vou agora desfilar tudo de bom que era o Brasil. Hoje o Brasil não é nem a sombra daquele nosso Brasil! Se eu for contar, os “de hoje” não vão acreditar, tanto deturparam a nossa história, história deturpada por professores, mestres e doutores, muitos deles especialistas em “Lavagens Cerebral”. Não sei quando o Brasil vai ficar pior que a Venezuela.  Mas que vai ficar, vai! É só ter “paciência”... e esperar...
Coronel Maciel.

domingo, 30 de julho de 2017

Verde-Amarelo x Vermelho-Sangue.

O que seria do Verde-Amarelo se todos gostassem do Vermelho-Sangue? Dou uma passadinha pelos Conjuntos Residenciais construídos aqui em Natal, há mais cinquenta anos, na época “Verde-Amarela”. Todos ainda na mais perfeita “ forma”! Tão diferentes desses conjuntos “Minha Casa, Minha Vida”, construídos há menos de cinco anos, nesta época “Vermelha”, e que já estão “desmoronando”. E assim poderia ir comparando e refletindo sobre o abismo que se formou entre os sonhos verdes daqueles nossos velhos tempos, e os pesadelos vermelhos desses novos tempos! Nos tempos “verdes”, as praias ao norte da Natal eram verdadeiros paraísos; quantas “Casinhas Brancas” foram construídas ao longo desse lindo litoral -- se não me engano -- um dos mais, se não o mais lindo do mundo! Hoje não; todas aquelas lindas casinhas estão sendo abandonadas; os “veranistas” fogem das  mortes e assaltos! Sei o quanto é difícil descrever uma pessoa por quem se está apaixonado; mais difícil ainda é descrever uma pessoa apaixonada. Sou um eterno apaixonado pelo verde-amarelo daqueles nossos velhos tempos. Impossível de ser compreendido pelos “vermelhos-sangue” desses “novos tempos”... 
Coronel Maciel.