terça-feira, 30 de agosto de 2016

Torturadores!



Fui presa, fui torturada, fui espancada; sofri o diabo durante a “Ditadura Militar”! Eis o salto com vara olímpica sempre usada pela dona Dilma e seus asseclas para chegar nas alturas que chegaram! Hoje ocupam os melhores lugares no espaço! E não aparece um filho da puta para nos defender, nem para defender aqueles velhos generais, que, mortos, não sabem se defender!  Até quando continuaremos servindo de “saco de porradas”? Chega de humilhações; chega de imerecidas derrotas.  Nunca fui torturador; nem eu nem a imensa maioria dos integrantes das Forças Armadas. Só erramos quando, traindo as esperanças em nós depositadas, entregamos ingenuamente o ouro aos bandidos!   Tivéssemos feito como fez Fidel Castro, a menina dos olhos dessas corruptas e embriagadas esquerdas, não estaríamos hoje patinando na lama, no fundo do poço, na maior merda, “fedidos” e mal pagos.   
Mas é melhor mesmo deixar essa gente toda correr para sua perdição, raça de gente irremediavelmente perdida. Cada povo tem o governo que merece!
Coronel Maciel.    

domingo, 28 de agosto de 2016

O "Pulo da Gata".



Kafka dizia que não tinha nenhuma das qualidades necessárias para vencer na vida! Mas, o que é “vencer na vida”, meu caro e eterno “copila”? Ora, meu caro e velho piloto hangarado! Para os que acreditam em “outras vidas”, vencer na vida é sofrer muito aqui na terra, para depois viver eternamente “numa boa” nos cantos “escuros” dos céus!  Para os que não acreditam -- serão muitos? -- o melhor é ser feliz aqui mesmo na “terra”. São esses os milhões de “pecadores”; são esses os bilhões de descrentes de tudo e que acham que somos pó, e nada mais que pó. Às vezes lama; às vezes muro; às vezes humildes igrejinhas; outras vezes famosas Catedrais, “Pirâmides do Egito”, e por ai iremos nós, sempre açoitados e impelidos pelos ventos!
Dona Dilma, por exemplo, fez de tudo para vencer na vida. Fez coisas que até Deus duvida; mas, ah! se fosse eu desfilar agora todos os seus pecados! Sua vida daria um romance de terror! Não duvido nada que ela amanhã não vá dar o famoso “Pulo da Gata”, fazendo como fez o Jânio Quadros quando “renunciou” pensando em voltar nos “braços do povo”, e acabou se dando mal. Dona Dilma, falsa e sempre metida sabidinha desde criancinha, sabe que o nosso povinho, analfabetos e presas facilmente iludíveis com as famigeradas “Bolsas-Esmolas”, “Minha casa minha vida” e outros falsos avanços sociais,  não percebem que essas “esmolas”  nada mais são que bilionárias “compras de votos”, votos que lhe deram mais de cinquenta milhões de votos.
Mas quem sabe se, renunciando, ela vá cair de mansinho no colo do Sérgio Moro, o que não “refresca cu de pato nem de pata”. 
Coronel Maciel. 

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

-- Porra! -- Que merda de país é esse?



O perdão é uma porta aberta para novos crimes! E foi por isso, por havermos passado panos quentes nas bundinhas desses tantos terroristas; de tantas “Dilmas Rousseffes”, é que estamos comendo o pão que ela, a diaba, amassou.  Por isso é que agora aproveito para pedir perdão aos nossos pobres brasileirinhos pelo crime de os havermos traído; eles, que tanto confiaram em nós, para depois os deixarmos cair nas garras assassinas desses corruptos que nos governam. São tantos os desempregados; são tantos os que agora estão morrendo nos corredores sujos dos hospitais. Não sei se seremos perdoados.
Às vezes eu fico pesando se houvéssemos feito como Fidel Castro, construindo imensos “Paredóns”, proporcionais aos que ele fez em Cuba, não estaríamos hoje felizes como naqueles tempos “quando éramos felizes e não sabíamos”.
Reconheço que é muito fácil hoje na reserva, por detrás das corajosos telinhas, consertar esse nosso tão grande, tão amado e tão traído Brasil. Tentei uma vez quando na ativa, e me sobraram 15 dias de cadeia sem fazer serviço! Mas não será agora que devemos desistir, para depois ouvir dos nossos filhos e netos, essa grande verdade: -- Porra! -- Que merda de país é esse que vocês nos deixaram?
Coronel Maciel.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Dilma Rousseff, a Larápia!



Tudo que é demais enjoa; cansa; menos amar demais! Quando aos dez anos fui interno num colégio da padres e freiras italianas, lá em Bragança, no meu querido Estadão do Pará, as constantes, as monótonas, as intempestivas repetições dos evangelhos; as missas diárias; os intermináveis terços, as ladainhas, tudo rezado em Latim, acabaram por me afastar cada vez mais de Deus, das missas e orações. Hoje costumo ler a Bíblia e outros livros sagrados, mas só por curiosidade, como se fosse uma “literatura fantástica”. Até as repetições dos “récordes” do Usain Bolt acabaram me cansando. Quanto mais, “amados ouvintes”, esse interminável impeachment da “Larápia”. -- Ainda mais sabendo que nada, nada de nada vai mudar neste país, onde os ricos vão ficando cada vez mais ricos. E os pobres? Ora, os pobres... Dizem as “almas penadas” que Deus não gosta de pobre.
E os pobres “brasileirinhos”? -- São pobres por serem “burros”, ou são burros por serem pobres? E quanto mais burros; e quanto mais analfabetos melhor para as velhas raposas políticas, que já se preparam para novas eleições, quando serão eleitos e reeleitos. Sempre as mesmas caras; sempre as mesmas “fichas sujas”! Dona Dilma, a mais suja das “fichas”, seria reeleita se vingasse um plebiscito, como ela “sabiamente” propõe!
Mas não são somente os “pobres brasileirinhos” que votariam novamente nela. Ricaços também! Ministros do STF. Militares das menores às mais altas patentes; professores, mestres, doutores; muita, muita gente “boa” votaria novamente na larápia.
PS: - Fiquei sabendo que os Tenentes Aviadores da FAB estão voando menos de cem horas por ano! Naqueles nossos velhos tempos, chegávamos a voar até mil horas por ano!
Voltaria, se possível fosse, meu amor, a fazer tudo novamente!  
Coronel Maciel.    

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

"Medalhas de Ouro" para o Brasil!



Na época da “Ditadura”, eram muitos os padres; eram muitos os Bispos e Cardeais da nossa querida e amada Igreja Católica Apostólica Romana que se revezavam na luta contra os Generais! E muitas “medalhas” foram cair nas mãos desses muitos bandidos que ainda pululam no Brasil, mas que hoje estão sendo obrigados a devolvê-las. Mas está me parecendo que só a Igreja Católica continua a mesma, pois não se vê, não se ouvi, não se reza um único terço; uma única oração, contra a terrorista Dilma Rousseff que ainda esperneia para ficar; ou contra o “Maduro” e outros da mesma laia que infestam a América Latina.  
Ora, seus Bispos, Papas e Cardeais: se até muitos desses eternos comunistas, que hoje ainda ocupam os melhores lugares “no espaço”, e que, drogados e embriagados, lutavam contra os Generais, como essa perigosa e falsa Miriam Leitão, que hoje reconhece “alguns” de seus inúmeros pecados, por que somente a Igreja Católica insiste no erro, como aconteceu durante o “Holocausto”, quando calou na hora que judeus, ciganos, homossexuais e outras minorias mais precisavam?
É por essas e outras que a Igreja Católica está perdendo a corrida para as “Igrejas Pentecostais”, que aos milhares abrem suas portas, oferecendo alimentos espirituais para seus milhões de “ouvintes”, ao invés de cálices cheios de perigosos venenos comunistas.
Enganam-se aqueles que pensam que estamos querendo dar “a volta por cima”. -- Não!  Graças a Deus estamos vacinados! Mas continuaremos como sempre, “medalhas de ouro no coração”, a lutar:-- Quer na luta por medalhas para os nossos atletas; quer na luta por “Medalhas de Ouro” para o nosso querido Brasil! 
Coronel Maciel.