domingo, 25 de março de 2018

Jarbas, Lula e Obama.


Jarbas, Lula e Obama.
Jarbas Passarinho, acreano velho de guerra, governou o meu Estadão do Pará. Língua afiada, respondendo a uma pergunta capciosa de um jornalista, logo ao chegar em Washington, que lhe perguntou quantos Presidentes nós já havíamos “deposto”, Passarinho respondeu em cima da bucha - Mais ou menos a mesma quantidade dos que vocês já mataram por aqui. Viver é muito perigoso, já dizia Guimarães Rosa; e quem quiser matar alguém, seja ele presidente, prefeito, como o Celso Daniel, não é, dona Dilma? Ministros, a “Marielle”, coitadinha, seja lá quem for, que não escapa de mãos assassinas, sejam eles fanáticos militantes islâmicos, ou perigosos assassinos de aluguel. Barack “Hussein” Obama lidera campanha pelo desarmamento nos Estados Unidos. Sei que são muitos os “brasileirinhos”, e eu também sou brasileirinho, que “adoram” tanto o “Negão” Barack Obama, como adoram Lula “Tríplex”, este que acaba de dizer: "A gente vai dar é porrada se não respeitarem a gente. Não queremos briga, mas nós não fugiremos dela; aprendam, fascistas, a fazer democracia, aprendam a convivência democrática e a diversidade, porque senão o ódio vai prevalecer." Eu não gosto de nenhum dos dois; aliás, muito pelo contrário; acho os dois, dois grandes filhos da puta, como muitos americanos também acham o Obama. No Brasil, essa campanha de desarmamento só serviu para desarmar os “anjos” e armar cada vez mais os “demônios”. Não sei se nos Estados Unidos vai acontecer a mesma coisa.
Coronel Maciel.

Um comentário:

andrea gaucha disse...

Prezado Coronel !!
Acompanho o senhor há muito tempo e lhe acho muito especial. Compartilho quase diariamente seus posts no facebooks que são muito apreciados pelos meus amigos intervencionistas, cansados deste alto comando que já mostrou a que veio, ao condenar um Mourão e abrir as pernas para este Governo vagabundo.
Deixo um grande abraço e meus cumprimentos,
]
Andrea Rossi de M. Hilbk