domingo, 31 de julho de 2016

Se a canoa não virar...



Se esta porra, ou melhor, se a canoa não virar, ê, ê, eu chego lá!
Muita gente; muita gente mesmo com saudades daquele velhos tempos! Daqueles velhos generais! Saudades, meu bem, saudades do Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco, “cearenso” feio “pra caralho”, mas macho do culhão roxo, que botou o Brasil pra funcionar! O país estava uma bagunça, mas não tão bagunçado e esculhambado como hoje, quando não temos mais Castelos Brancos capazes de baixar o cacete em vagabundo agitador; em padre agitador; em jornalista agitador, em político enganador, em comunista agitador! -- Arre égua! Mas naqueles tempos o Brasil funcionava! E funcionava bonito! Você podia dormir na rua, de bunda pra cima, todo ensaboado, com relógio de ouro no pulso, que ninguém encostava! – Hoje, não! Hoje você dorme trancado em casa, arrombam tua casa, e ainda comem tua mulher.
Natal virou uma verdadeira bagunça. Bandidos “sem colarinho” comandam a cidade de dentro dos seus chiqueiros de “insegurança máxima”! Ônibus aos montes sendo incendiados; o povo nas ruas mais perdido que cego em tiroteio! Ameaçam “implodir” a ponte Newton Navarro, beleza de ponte sobre o Rio Potengi, a principal ligação entre as praias do norte e do sul, enquanto os “bandidos de colarinho branco” estão aí soltos, zanzando pelos desvãos escuros dos Palácios Encantados de Brasília, tramando as mais incríveis roubalheiras, e  um único Juiz, “o único” que luta desesperadamente para botá-los na Papuda, enquanto os Ministros da “Suprema”  fazem de tudo para soltá-los, querendo “inclusive” botar o Sérgio Moro na cadeia. O fim do mundo está próximo! 

Coronel Maciel.



2 comentários:

Vindo dos Pampas disse...

Coronel, sei que difícil, mais temos que ter mais um pouco de paciência. Bolsonaro vem ai.

daniel disse...

Quem disse que não existe mais Generais, Almirantes e Brigadeiros corajosos? Outro dia um Brigadeiro homenageou e deu uma medalha para um Ministro que esculhambou com as Forças Armadas! Eita, coragem sô!